Confidencial
Subscrever Newsletter

 

Cabo Verde: PJ queima droga confiscada na operação «Lancha voadora» | Jornal Digital
Lusofonia

Maior apreensão de sempre no país

Cabo Verde: PJ queima droga confiscada na operação «Lancha voadora»

2011-10-26 16:30:15

Praia – A Polícia Judiciária (PJ) de Cabo Verde procede este quarta-feira, 27, à queima da droga apreendida na operação «Lancha voadora», realizada no passado dia 8 e que foi considerada a maior de sempre contra cartéis da droga no país.

Na operação, que contou com a colaboração das autoridades holandesas ao nível de informações, foi apreendida uma tonelada e meia de cocaína pura que, segundo os parâmetros da ONU, valeria cerca de 100 milhões de euros no mercado europeu.

Na ocasião, foram detidos três cabo-verdianos e apreendidos milhares de euros em notas, armas, entre elas uma espingarda com silenciador, 10 veículos topo de gama, equipamentos náuticos entre os quais motas aquáticas, telemóveis e outros aparelhos de comunicação.

O acto público, que será presidido pelo ministro da Justiça José Carlos Correia, será dirigido por magistrados e contará com a presença de altos oficiais e agentes da Polícia Judiciária e várias outras personalidades.

A incineração vai ocorrer em local desconhecido, mas apropriado e, na cerimónia, serão respeitadas todas as normas de segurança, de acordo com a polícia científica.

Uma nota de imprensa da PJ indica que as instituições e pessoas implicadas na operação vão concentrar-se pelas 7,30 horas, em frente à sede da corporação e, só nesse momento, será revelado o local da incineração.

Em declarações à imprensa, o ministro da Justiça revelou que a PJ está interessada em fazer uma operação exemplar que mostre, de facto, que toda a droga será queimada.

A pesagem pode ser feita por pacote, segundo disse José Carlos Correia, acrescentando que «pode demorar um pouco mais o processo, o que não costuma acontecer mas, para mostrar que a PJ não tem nada a esconder, poderá ser feita para demonstrar toda a transparência no processo».

A operação «Lancha voadora» foi a maior apreensão de droga de sempre realizada em Cabo Verde e a PJ, que esteve por detrás da organização durante seis meses, acredita que ela esteja ligada a um cartel de narcotráfico, com sede na Colômbia, que fazia de Cabo Verde um dos armazéns de cocaína com destino a Europa.

Estimativas do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) revelam que mais de 100 toneladas de cocaína podem ter sido traficadas na África Ocidental em 2009 e que o valor desse montante é superior ao Produto Interno Bruto de alguns países da região.

(c) PNN Portuguese News Network

Partilhar
MAIS ARTIGOS...
  Viatura da missão do UNIOGBIS sofre acidente em Bafatá
  União Africana distingue São Tomé e Príncipe pela luta contra o paludismo
  Partidos de Angola e São Tomé e Príncipe reuniram-se para revisão do quadro político
  Timor-Leste quer «mudar os modos de cooperação com Portugal»
  Guiné-Bissau: Brasil «não condiciona» a sua cooperação com os outros países
  Cabo Verde: FIC´2014 «vai marcar uma viragem nas relações empresariais»
  Guiné-Bissau: Formação para os pontos focais de direitos humanos da sociedade civil da Região de Gabú
  São Tomé e Príncipe convida parceiros internacionais para posse da Assembleia Nacional
  Cabo Verde proíbe entrada de animais provenientes de países afectados pelo ébola
  1.º Congresso de Compras Públicas decorre em Cabo Verde
  Presidente do Parlamento despede–se da ilha do Príncipe
  Técnicos nacionais debatem determinação do estatuto de refugiado na Guiné-Bissau

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:


MultimÉdia
   
ERC lança discussão pública sobre «novos media»
   
Rússia inaugura rede de media em 30 cidades do mundo
   
ERC debate desafios dos media na era digital
Cartoon
Jornal Digital | Notícias em Tempo Real | Desde 1998
Hospedagem de Sites Low Cost Cabinda Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor Leste Cabo VerdeMaputo Digital
Notícias grátis no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais