Confidencial
Subscrever Newsletter

 

Remédios que não precisam de receita perdem comparticipação do Estado | Jornal Digital
Economia

Utentes vão passar a pagar mais 37% por alguns dos remédios mais vendidos

Remédios que não precisam de receita perdem comparticipação do Estado

2011-01-05 10:10:40

Lisboa - Fármacos como o paracetamol, antiácidos ou antivirais para combater a gripe, que podem ser comprados nas farmácias sem receita médica, vão perder a comparticipação do Estado até Março deste ano.

A medida, já publicada em Diário da República, vem retirar a comparticipação do Estado aos medicamentos não sujeitos a receita médica. Esta medida integra-se no vasto plano de medidas contenção da despesa do Serviço Nacional da Saúde.

De acordo com dados do Infarmed, de um universo de 1.900 remédios que podem ser comprados sem receita médica, actualmente apenas 24 têm comparticipação e até Março passarão a ser descomparticipados.

Na lista dos remédios a descomparticipar figuram sete apresentações (cápsulas, supositórios, comprimidos) de paracetamol, substância usada para tratar constipações e estados febris, de anti-ácidos e de medicamentos antivirais para combater a gripe.

Assim os utentes vão passar a pagar estes remédios 37% mais caros, esta medida integra-se no vasto plano de medidas contenção da despesa do Serviço Nacional da Saúde.

(c) PNN Portuguese News Network

Partilhar
MAIS ARTIGOS...
  França alarga medidas de prevenção do ébola nos transportes
  Administrativos e auxiliares dos hospitais estão em greve
  Governo cobrou 244 milhões de euros a mais em IMI
  Investigadores da Judiciária em greve
  Tecto das prestações sociais não deve ultrapassar o salário médio de um trabalhador não qualificado
  Trabalhadores do metro de Lisboa estão em greve esta terça-feira
  Consumidores passam a pagar 10 cêntimos pelos sacos de plástico
  Electricidade vai aumentar em média 3,3% para consumidores domésticos
  Governo da Irlanda propõe redução de impostos
  Mais de dez mil portugueses tornaram-se milionárias este ano
  TAP adia ligação a Guiné-Bissau
  Governo venezuelano deve 100 milhões de euros à TAP

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:


MultimÉdia
   
Morreu o jornalista Fernando de Sousa
   
Prémio de Jornalismo «Direitos Humanos & Integração» atribuído a 25 de Setembro
   
Subscrição de TV integrada em pacote regista aumento
Cartoon
Jornal Digital | Notícias em Tempo Real | Desde 1998
Hospedagem de Sites Low Cost Cabinda Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor Leste Cabo VerdeMaputo Digital
Notícias grátis no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais