Confidencial
Subscrever Newsletter

 

Brasil: Lula da Silva e o Grito do Ipiranga em frica | Jornal Digital
Reportagem especial

Hes the guy

Brasil: Lula da Silva e o Grito do Ipiranga em frica

2009-07-12 23:28:27

Lisboa Desde a sua tomada de posse o presidente brasileiro, Lula da Silva, revolucionou toda a mecnica das relaes exteriores brasileiras e propulsionou o Brasil para o centro do eixo Ocidente-frica. Uma ofensiva que est longe de ter terminado.

Depois de ter lanado em Salvador da Baia o III Festival Mundial de Artes Negras, o Brasil pretende estar presente com 2.000 participantes no Fesman no Senegal. Uma delegao faranica que representa apenas uma gota no oceano da estratgia da cooperao brasileira mas reveladora da dimenso da ambio do Brasil no Continente Negro.

frica sempre foi uma das prioridades do Governo de Lula da Silva que tem obtido resultados sem precedentes na histria do pas que conta com cerca de 45 por cento de populao de origem africana (posicionando-se logo a seguir Nigria como o segundo pas do planeta com a maior populao africana), resultado da nefasta herana do trfico negreiro. Ns achamos que o Brasil, os Estados Unidos e a Unio Europeia tm dvidas com o continente africano afirmou sem preconceitos Lula da Silva, fazendo aluso ao passado esclavagista do Brasil, mas posicionando tambm equitativamente o seu pas ao lado do gigante norte-americano e do Velho Continente perante frica.

Voltar-se para frica foi a palavra de ordem lanada por Lula da Silva quando tomou posse em 2003. Multiplicou as representaes diplomticas e Braslia est hoje presente com embaixadas em 34 pases dos 54 que conta o continente. As trocas comerciais entre o Brasil e frica dispararam de 5 bilhes para 26 bilhes USD representando hoje 7 por cento do total da balana exterior brasileira. Em seis anos tornou-se no presidente brasileiro que mais vezes se deslocou ao continente africano, contando com mais de uma dezena de visitas oficiais.

Em paralelo o Governo de Lula da Silva tem repercutido a sua estratgia poltica africana numa aco reconciliao interna da sociedade brasileira, traduzindo-se num combate s desigualdades das minorias e ao racismo. Criando assim um novo conceito de simbiose da poltica exterior que se funde com interesse social interior.

Em frica reconhecem a fora da penetrao brasileira. O pas da bandeira verde e amarela transformou radicalmente a sua imagem e de um pas de samba, praia e amazonas tornou-se numa potncia credvel com uma aco de cooperao concreta e continua. Consequentemente os africanos no consideram hoje o Brasil como um pas emergente ou um Estado em vias de desenvolvimento. O Brasil equiparado com os EUA, favorecido pelo facto de ser um pas do eixo sul, que ultrapassou crises sociais idnticas, e com uma cultura de raiz comum. A proximidade geogrfica com o continente africano, desde sempre ignorada, agora tambm destacada.

Perspicazmente o Brasil desenvolveu indstrias e tecnologias que se adaptam reciprocamente ao cenrio brasileiro e africano, onde partilham as mesmas necessidades sanitrias, financeiras, tecnolgicas. Mas, frica e o Brasil tm tambm preocupaes capitais comuns: segurana, combate ao narcotrfico, defesa das minorias e rivalidades de carcter tnico, combate pobreza e desigualdades, desenvolvimento urbanstico e das infra-estruturas, preservao florestal e ambiental, energias alternativas e petrleo, mas principalmente o combate prepotncia dos pases mais ricos. Mais-valias que fazem parte integrante das bagagens dos diplomatas e cooperantes brasileiros em frica, os soldados de elite da parceria sul-sul que progressivamente conquistam o terreno dos amigos incmodos e reais concorrentes como a China ou a ndia.

Ou seja, a linguagem e o jeito brasileiro so um espelho para frica, argumentos que propulsionam o Brasil para o lugar de pas irmo com o potencial e pretenso de se tornar cada vez mais no embaixador e advogado da frica subsariana no planeta. tempo de o Brasil e a frica aplicarem novas regras de cooperao econmica sem a interveno estrangeira disse Lula distanciando abertamente e radicalmente os antigos intermedirios do Brasil e o Continente Negro. Esta declarao surge como o Grito do Ipiranga em frica. Da que foi sem surpresa que Lula da Silva foi o nico convidado de honra na XIII cimeira da Unio Africana, UA, em Sirte na Lbia.

Um posicionamento que poder favorecer o Brasil, antes que termine o ltimo mandato de Lula em Dezembro de 2010, na conquista de um assento permanente no Conselho de Segurana, no quadro das reformas desejadas nas Naes Unidas.

Mas a par com a poltica do Itamaraty est tambm a popularidade planetria que o presidente goza. Com uma naturalidade desconcertante Lula transmite s populaes pobres africanas que qualquer simples cidado, com perseverana, pode ascender democraticamente cpula de um dos maiores Estados. Como prova... tem a sua prpria histria e ascenso. Uma lio indirecta de democracia.

Por outro lado o carisma de Lula da Silva no cativa apenas as populaes mais modestas. A presena do presidente Lula sempre capitaliza para todo mundo. Os lderes dos pases mais ricos querem aparecer na foto com o presidente Lula. um presidente popular conta Celso Amorim, Ministro das Relaes exteriores brasileiro. Uma realidade que hoje apenas rivalizada por Barack Obama.

Outro factor pouco realado da projeco de Lula da Silva, consequentemente presente na poltica externa do seu Governo, que o presidente brasileiro no se preocupa com o politicamente correcto dando prioridade ao humanamente correcto. Em Paris, na UNESCO, condenou severamente o Golpe de Estado nas Honduras, e pouco antes considerara em frica o ditador lbio, Muamar Kaddafi, como: Meu amigo, meu irmo e lider, permanecendo contudo inflexvel defensor dos direitos humanos. Tentou no incomodar o governo do Sudo, mas tambm no se ops a uma resoluo a favor de novas investigaes sobre direitos humanos neste pas enquanto lembra que o mundo no pode esquecer a situao no Chade.

Discretamente e sem ondas o Brasil encontrou a frmula de se destacar e impor-se em Africa e no fechado clube dos pases mais poderosos do mundo. Lula da Silva hoje um dos chefes de estado mais populares do planeta, como sublinhou o primeiro-ministro portugus, Jos Scrates. Mas tambm lder temido ps em questo e revolucionou os mtodos monolticos de cooperao dos pases tradicionalmente presentes em frica.

Hes the man. I love this guy (do ingls, Este o homem, adoro este homem) disse Barack Obama segurando no brao de Lula da Silva em Abril durante a cimeira do G20 em Londres, como se tentasse obter do presidente brasileiro os ingredientes da alquimia que compem o sucesso da presena do Brasil em frica.

Um segredo bem guardado mas exposto totalmente ao mundo atravs da visvel particularidade de pontos comuns que fizeram evaporar o Atlntico reconciliando e unindo o Brasil e frica.

Rui Neumann

(c) PNN Portuguese News Network

Partilhar
MAIS ARTIGOS...
  TAP: Governo já entregou resolução para impedir suspensão da privatização
  Homem que confessou ter esfaqueado o filho bebé diz que não se lembra
  Clientes lesados do BES invadem Novo Banco em Coimbra
  Lesados do BES invadem instalações do Novo Banco
  Mulher detida por suspeita de atear fogo à sogra
  José Sócrates recebe a Chave da Cidade da Covilhã
  Incêndios cobrem o Porto de fumo e cinza
  Idosos manifestam-se hoje contra «terrorismo social»
  Movimento «Que se lixe a troika» sai à rua este sábado por todo o país
  Número recorde de estudantes estrangeiros na Universidade do Porto
  Ladrões apanhados pela GNR a contar o dinheiro
  Avião com 154 passageiros aterra de emergência no aeroporto de Faro

Comentrios

Nome:

E-mail:

Comentrio:


MultimÉdia
   
Catarina Martins não fará parte do governo por falta de «condições politicas»
   
Candidaturas ao «Prémio Lorenzo Natali» para jornalistas abertas até 31 de Agosto
   
Comissão Europeia lança o Prémio de Jornalismo Lorenzo Natali 2015
Cartoon
Jornal Digital | Notcias em Tempo Real | Desde 1998
www.LojaPecasAuto.pt
Hospedagem de Sites Low Cost Cabinda Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor Leste Cabo VerdeMaputo Digital
Not�cias gr�tis no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais